Notícias

A+
A-

O gestor Ronaldo Moitinho dos Santos não comprovou a destinação do material adquirido, que custou quase R$140 mil.

20 de maio de 2014

O ex-prefeito de Iguaí, Ronaldo Moitinho dos Santos, teve termo de ocorrência julgado procedente pelo Tribunal de Contas dos Municípios, na sessão desta terça-feira (20/05), por não comprovar a regularidade da aquisição de grande quantidade de cimento, no valor total de R$ 139.368,00, que representou 7.775 sacos, aproximadamente. Todos os pagamentos foram efetuados através da conta do Fundo Especial do Petróleo e Royalties, montante equivalente a 98,99% dos totais dos recursos repassados durante o ano de 2010 a Prefeitura de Iguaí.

O relator, conselheiro Fernando Vita, multou o gestor em R$ 25 mil e determinou que o processo fosse enviado ao Ministério Público Estadual para apuração da responsabilidade dos envolvidos e possível ressarcimento ao erário.

A inspeção realizada por técnico do TCM constatou que não foi apresentado qualquer documento hábil a comprovar a real existência de controle e da destinação do material adquirido, fato que demonstra o total descuidado da administração pública no controle de seus próprios gastos.

Ainda cabe recurso da decisão.

Íntegra

 

do voto do relator do termo de ocorrência lavrado na Prefeitura de Iguaí.

 

Mais Notícias

* Escolha o município e obtenha informações sobre a sua cidade.

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para o município dos próximos dias. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno