Notícias

A+
A-

Roberto Alves Martins teria pago a mais a um só servidor, no exercício de 2008, e por isso também foi multado em R$ 2 mil.

5 de agosto de 2010













O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quinta-feira
(05/08), julgou procedente o termo de ocorrência lavrado contra o ex-prefeito de
Pilão Arcado, Roberto Alves Martins, por irregularidade na
remuneração de servidor, no exercício de 2008.


A relatoria determinou o ressarcimento aos cofres
municipais do valor de R$ 32.500 e multa de R$ 2 mil ao
ex-gestor, que pode recorrer da decisão.


A remuneração de ocupantes de cargos na administração do município, como
estabelece a norma constitucional, não pode exceder os vencimentos
correspondente ao chefe do Poder Executivo, fixado através de Lei Municipal em
R$ 7 mil.


O termo de ocorrência relatou que a prefeitura
o realizou despesa no mês de outubro, no valor de R$ 39.500, figurando como beneficiário o servidor João Ribeiro Júnior, referente
a serviços médicos prestados,
tendo excedido o limite de remuneração em R$
32.500.


O
ex-gestor
não apresentou qualquer defesa, deixando de aproveitar a
oportunidade para tentar descaracterizar os fatos que lhe foram
imputados.


Íntegra do voto do relator do termo de ocorrência
lavrado na Prefeitura de Pilão Arcado. (O voto ficará disponível após
conferência).



Mais Notícias

* Escolha o município e obtenha informações sobre a sua cidade.

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para o município dos próximos dias. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno