Notícias

A+
A-

Em seu segundo mandato, o prefeito Paulo Alexandre Griffo soma quatro contas reprovadas pelo TCM.

10 de dezembro de 2014

As contas de 2013 da Prefeitura de Mucuri, da responsabilidade de Paulo Alexandre Matos Griffo, foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quarta-feira (10/12), com aplicação de multa de R$ 20 mil ao gestor e a determinação de ressarcimento aos cofres municipais, com recursos pessoais, no valor de R$ 95.542,37 pelo pagamento indevido de refeições à servidores.

O relator, conselheiro Mário Negromonte, constatou a realização de gastos exorbitantes com locação de veículos e transporte escolar (R$ 5.966.014,75), gêneros alimentícios (R$ 1.005.601,21), aquisição de combustíveis (R$ 1.327.113,63), material de construção/elétrico (R$ 1.559.220,32), diárias (R$ 541.744,00), material de expediente (R$ 508.984,02), contas telefônicas (R$296.820,61), peças automotivas (R$297.018,88) e materiais de limpeza (R$274.581,29), em contrariedade aos princípios constitucionais da razoabilidade, economicidade e moralidade pública.

O relatório técnico destacou a ausência de licitação para a aquisição de bens e serviços no montante de R$ 392.260,31, contratação de servidores sem concurso público e fragmentação de despesas visando burlar a obrigatoriedade da realização de licitação.

Em seu segundo mandato, o prefeito Paulo Alexandre Griffo soma quatro contas reprovadas pelo TCM.

Cabe recurso da decisão.

 

Mais Notícias

* Escolha o município e obtenha informações sobre a sua cidade.

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para o município dos próximos dias. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno