Notícias

A+
A-

José Erismar apresentou farta documentação incluindo petição de desistência do denunciante.

1 de setembro de 2011
















O
Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quinta-feira (01/09),
julgou improcedente a denúncia formulada contra José
Erismar de Oliveira, presidente da Câmara de Cícero
Dantas
, em função de suposta indisponibilização das
contas do exercício financeiro de 2009.


Em sua defesa, o gestor
apresentou farta documentação comprovando a
disponibilização por 60 dias das contas, incluindo
ainda a petição onde o denunciante solicita desistência
da denúncia informando que foi um “mal entendido”.




Diante
de um fato atípico como este, o TCM alerta que, “dar
causa à instauração de investigação
policial, do processo judicial, instauração de
investigação administrativa, inquérito civil ou
ação de improbidade administrativa contra alguém,
imputando-lhe crime de que o sabe inocente, é
conduta passível de pena na forma do artigo 339 do Código
Penal.”

Íntegra
do voto
do relator da Denúncia formulada contra a Câmara de Cícero
Dantas. (O voto ficará disponível após conferência).


Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

25/11/2021
Nordeste apresenta índices preocupantes sobre evasão escolar
Estudo sobre a Educação durante a pandemia, evidenciou as desigualdades regionais que...[leia mais]
24/11/2021
Prefeita de Sento Sé sofre representação ao MPE
Na sessão desta quinta-feira (25/11), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
23/11/2021
Webinário analisa estudo sobre “Permanência Escolar na Pandemia”
O Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB), o Interdisciplinaridade e...[leia mais]
23/11/2021
Câmara de Paulo Afonso e de outros 19 municípios têm contas aprovadas
Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia...[leia mais]