Notícias Canto do título

A+
A-

Ivonei Ramundo dos Santos é multado em R$ 2 mil por não aplicar o mínimo exigido dos recursos do FUNDEB na remuneração dos profissionais em efetivo exercício do magistério.

14 de junho de 2012

















O
Pleno do Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quinta-feira
(14/06), votou pela rejeição das contas da Prefeitura
de Aporá, relativas ao exercício de 2010, da
responsabilidade de Ivonei Raimundo dos Santos.



O relator do processo,
conselheiro Raimundo Moreira, imputou multa de R$ 2 mil ao gestor,
que ainda pode recorrer da decisão.



A
principal irregularidade que levou a relatoria a opinar pela rejeição
das contas foi o descumprimento quanto ao estabelecido pelo art. 22
da Lei 11.494/07, por não ter sido aplicado o mínimo de
60% dos recursos advindos do FUNDEB para o pagamento da remuneração
dos profissionais em efetivo exercício do magistério da
educação básica.



O relatório
registrou ainda as seguintes ressalvas: encaminhamento de
documentação de forma incompleta à IRCE
dificultando o desenvolvimento dos exames mensais; não
encaminhamento de informações ao SIGA com relação
a remuneração de agentes políticos; falhas
formais em processos licitatórios, inclusive por
inexigibilidade; ausências de notas fiscais eletrônicas
em diversos processos de pagamentos; diversas inconsistências
nos registros contábeis; e não apresentação
do parecer do Conselho Municipal de Saúde.



A
receita do município atingiu R$ 19.463.095,71,
ultrapassando
em 2,60% da sua previsão, de R$ 18.970.000,00, resultando num
excesso de arrecadação na ordem de R$ 493.095,71. As
despesas realizadas alcançaram a importância de R$
19.467.582,20, que comparado com a receita auferida, resulta num
deficit orçamentário de R$ 4.486,49.



O
Executivo Municipal aplicou em ações e serviços
públicos de saúde o total de R$ 2.738.754,67,
corresponde a
24,23%
dos
impostos e transferências, em
cumprimento
à
exigência estabelecida pelo inciso III, do art. 77, do Ato das
Disposições Constitucionais Transitórias.



O gestor foi advertido
também sobre a necessidade da inserção correta
de dados ao Sistema SIGA, em atendimento à Resolução
TCM nº 1282/09, a fim de evitar a reincidência das
divergências verificadas nesta prestação de
contas.



Íntegra do voto
do
relator das contas da Prefeitura de Aporá.



Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

05/07/2022
TCM divulga duas Súmulas para orientar gestores municipais
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia aprovou duas novas Súmulas com o objetivo de...[leia maisTCM divulga duas Súmulas para orientar gestores...]
05/07/2022
Ex-presidente da Câmara de Marcionílio Souza sofre representação ao MPE
Os conselheiros da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia consideraram...[leia maisEx-presidente da Câmara de Marcionílio Souza sofre representação ao...]
05/07/2022
Prefeito de Tapiramutá é multado pela prática de nepotismo
Na sessão desta quarta-feira (06/07), os conselheiros da 2ª Câmara do Tribunal de Contas dos...[leia maisPrefeito de Tapiramutá é multado pela prática de...]
03/07/2022
TCM promove capacitação sobre nova Lei de Licitações e Contratos
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, através da sua Escola de Contas, vai promover, a...[leia maisTCM promove capacitação sobre nova Lei de Licitações e...]