Notícias Canto do título

A+
A-

Moema Gramacho foi multada em R$ 3 mil pelas falhas remanescentes no parecer e, em 30% dos seus subsídios anuais, no montante de R$ 49.500,00, por ter publicado fora do prazo os Relatórios da Gestão Fiscal referentes ao 2º quadrimestre.

5 de dezembro de 2013

 

O Tribunal de Contas dos Municípios, na sessão desta quinta-feira (05/12), votou pela aprovação, porém com ressalvas, das contas da ex-prefeita de Lauro de Freitas, Moema Isabel Passos Gramacho, referentes ao exercício de 2012.

Pelas falhas remanescentes no parecer, o relator, Conselheiro Fernando Vita, imputou multa de R$ 3.000,00 à gestora, além de outra no valor de R$ 49.500,00, correspondente a 30% dos seus vencimentos anuais, em razão de ter publicado fora do prazo os Relatórios da Gestão Fiscal referentes ao 2º quadrimestre.

No exercício, o Município apresentou uma receita arrecadada de R$ 320.490.642,91 e uma despesa executada de R$ 315.968.909,57, demonstrando um superávit orçamentário de execução de R$ 4.521.733,34.

O relatório registrou que foi inscrito em restos a pagar o montante de R$ 5.248.637,40, e pagas, no exercício de 2013, Despesas de Exercícios Anteriores (2012) na quantia de R$ 365.410,88, havendo disponibilidade de caixa suficiente para cobertura, constatando-se, assim, que foi cumprido o art. 42 da Lei Complementar nº 101/00 -Lei de Responsabilidade Fiscal.

A administração municipal aplicou no pagamento da remuneração dos profissionais do magistério da educação básica em efetivo exercício na rede pública R$ 42.613.367,90, correspondente a 69,80% dos recursos do FUNDEB, em atendimento ao mínimo de 60% previsto no art. 22 da lei federal nº 11.494/07.

Na manutenção e desenvolvimento do ensino foram investidos R$ 96.804.814,44, equivalentes a 26,82% dos recursos, em cumprimento ao art. 212 da Constituição Federal, que exige ao menos 25%.

Nas ações e serviços públicos de saúde foram aplicados R$ 40.925.104,87, correspondentes a 19,18%, em cumprimento ao mínimo de 15% que dispõe o art. 7º c/c o art. 24 da Lei Complementar nº 141/12.

A despesa total com pessoal, no período de janeiro a dezembro de 2012, alcançou o montante de R$ 171.834.842,14, equivalente a 53,82% da Receita Corrente Líquida de R$ 319.278.672,20, em obediência ao limite de 54% do art. 20, inciso III, alínea “b”, da Lei Complementar nº 101/00 – LRF.

O relatório técnico destacou como irregularidades: ocorrência de casos de processos licitatórios e de dispensa e/ou inexigibilidade não encaminhados ao TCM/BA; cometimento de falhas e irregularidades na execução orçamentário financeira; e inúmeros casos de utilização de fonte de recursos para pagamento de despesas divergentes das indicadas no empenho.

Cabe recurso da decisão.

Íntegra do voto do relator das contas da Prefeitura de Lauro de Freitas.

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

05/07/2022
TCM divulga duas Súmulas para orientar gestores municipais
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia aprovou duas novas Súmulas com o objetivo de...[leia maisTCM divulga duas Súmulas para orientar gestores...]
05/07/2022
Ex-presidente da Câmara de Marcionílio Souza sofre representação ao MPE
Os conselheiros da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia consideraram...[leia maisEx-presidente da Câmara de Marcionílio Souza sofre representação ao...]
05/07/2022
Prefeito de Tapiramutá é multado pela prática de nepotismo
Na sessão desta quarta-feira (06/07), os conselheiros da 2ª Câmara do Tribunal de Contas dos...[leia maisPrefeito de Tapiramutá é multado pela prática de...]
03/07/2022
TCM promove capacitação sobre nova Lei de Licitações e Contratos
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, através da sua Escola de Contas, vai promover, a...[leia maisTCM promove capacitação sobre nova Lei de Licitações e...]