Notícias

A+
A-

Iêdo Menezes Elias encerra seus dois mandatos como Chefe do Executivo somando seis contas reprovadas. Desta vez, o gestor foi encaminhado ao MP, com multas e determinação de restituição ao erário.

21 de novembro de 2013

 

Nesta quinta-feira (21/11), o Tribunal de Contas dos Municípios votou pela rejeição das contas da Prefeitura de Belmonte, na gestão de Iêdo José Menezes Elias, relativas ao exercício de 2012, com determinação de representação ao Ministério Público pelo descumprimento do art. 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal.

O relator do parecer, Conselheiro José Alfredo Dias, imputou ao gestor multa de R$ 20.000,00, pelas irregularidades contidas no relatório, e outra de R$ 36.000,00, pela não redução do montante total com pessoal, além do ressarcimento aos cofres municipais, com recursos pessoais, da quantia de R$ 26.595,08.

O saldo financeiro da Municipalidade, no final do exercício de 2012, alcançou o montante de R$ 960.837,10, quando deduzidos as Consignações/Retenções (R$ 3.964.992,72), os Restos a Pagar de exercícios anteriores (R$ 315.987,03), os Restos a Pagar do exercício (R$ 1.251.258,80) e as Despesas de Exercícios Anteriores – DEA (R$ 328.385,47), resultou em uma indisponibilidade total de R$ 4.255.414,42, em inobservância ao disposto no art. 42 da LRF, comprometendo o mérito das contas.

Em relação aos gastos com a manutenção e desenvolvimento do ensino, a Prefeitura investiu R$ 13.444.373,88, correspondendo a apenas 23,06% dos recursos específicos, portanto, em percentual inferior aos 25% determinado no art. 212 da Constituição Federal.

A despesa total com pessoal ultrapassou o limite de 54% definido no art. 20, inciso III, alínea “b”, da Lei Complementar nº 101/00 – LRF, vez que foi aplicado o percentual de 72,10% da Receita Corrente Líquida.

O relatório técnico ainda registou a ausência de comprovação de despesa (R$ 24.707,79), injustificável pagamento de tarifas bancárias relativas a multas e juros por atraso no cumprimento de obrigações (R$ 1.887,29), gastos excessivos com com viagens sem a devida demonstração do interesse público e a contratação de servidores sem a realização de concurso público

Cabe recurso da decisão.

íntegra do voto do relator das contas da Prefeitura de Belmonte.

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

06/12/2021
Contas de 2020 da Prefeitura de Canudos são rejeitadas
Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia emitiram parecer, na sessão desta...[leia mais]
06/12/2021
Quatro prefeituras têm pareceres pela aprovação de contas de 2020
Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, em sessão nesta terça-feira...[leia mais]
05/12/2021
TCM promove IV Encontro Técnico de Controle Externo
Auditores estaduais e demais profissionais que compõem o corpo técnico do Tribunal de Contas dos...[leia mais]
05/12/2021
Auditora do TCM participa de live sobre o “novo Fundeb”
A auditora de controle externo do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, Karina Menezes...[leia mais]