Notícias

A+
A-

A relatoria imputou multa de R$5 mil ao gestor pelas falhas cometidas no procedimento licitatório.

1 de outubro de 2014

O ex-prefeito de Prado, João Alberto Viana Amaral, foi multado em R$5 mil pelo Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quarta-feira (01/10), por irregularidades na contratação de empresas para a realização das festividades do Reveillon, Verão e Carnaval, durante o exercício de 2012, ao custo de R$796.579,40.

A relatoria identificou que não foram apresentados documentos comprovando a notoriedade das bandas contratadas pela crítica especializada ou pela opinião pública, um dos requisitos fundamentais para a contratação direta de bandas musicais ou de empresário exclusivo. Também não foi comprovada a exclusividade da empresa na representação das atrações musicais, nem a publicação do procedimento licitatório de inexigibilidade.

O relator, conselheiro José Alfredo Dias, alertou que os gestores devem buscar o patrocínio de empresas privadas para o custeio de festividades municipais, mesmo porque são elas as principais beneficiárias dos rendimentos propiciados por tais eventos.

Ainda cabe recurso da decisão.

Íntegra do voto do relator do termo de ocorrência lavrado na Prefeitura de Prado.

 

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

25/11/2021
Nordeste apresenta índices preocupantes sobre evasão escolar
Estudo sobre a Educação durante a pandemia, evidenciou as desigualdades regionais que...[leia mais]
24/11/2021
Prefeita de Sento Sé sofre representação ao MPE
Na sessão desta quinta-feira (25/11), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
23/11/2021
Webinário analisa estudo sobre “Permanência Escolar na Pandemia”
O Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB), o Interdisciplinaridade e...[leia mais]
23/11/2021
Câmara de Paulo Afonso e de outros 19 municípios têm contas aprovadas
Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia...[leia mais]