Notícias

A+
A-

Em razão da inércia do prefeito de Lauro de Freitas, Márcio Paiva, e da ex-prefeita, Moema Gramacho, a multa imputada ao ex-presidente da Câmara, Lauro Cândido da Silva, prescreveu.

20 de maio de 2015

O prefeito de Lauro de Freitas, Márcio Araponga Paiva, e a ex-prefeita, Moema Isabel Passos Gramacho, foram punidos pelo Tribunal de Contas dos Municípios, na tarde desta quarta-feira, em razão da omissão na cobrança de multa atribuída ao ex-presidente da Câmara, Lauro Cândido da Silva, no valor total atualizado de R$ 7.124,59.

O relator, conselheiro Fernando Vita, afirmou que, efetivamente, a inércia dos gestores fez com que o crédito derivado da multa aplicada pelo TCM prescrevesse, o que torna inviável o ajuizamento de medida executória para a cobrança da dívida. Desta forma, foi atribuído ao atual gestor o valor de R$ 1.418,68 e à ex-prefeita o montante de R$ 5.705,91, que deve ser ressarcido ao erário municipal.

Cabe recurso da decisão.

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

25/11/2021
Nordeste apresenta índices preocupantes sobre evasão escolar
Estudo sobre a Educação durante a pandemia, evidenciou as desigualdades regionais que...[leia mais]
24/11/2021
Prefeita de Sento Sé sofre representação ao MPE
Na sessão desta quinta-feira (25/11), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
23/11/2021
Webinário analisa estudo sobre “Permanência Escolar na Pandemia”
O Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB), o Interdisciplinaridade e...[leia mais]
23/11/2021
Câmara de Paulo Afonso e de outros 19 municípios têm contas aprovadas
Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia...[leia mais]