Notícias

A+
A-

Edmundo Souza de Oliveira é multado em R$ 10 mil e terá que ressarcir mais de R$ 157 mil aos cofres públicos por não apresentar documentos de despesas correspondentes.

16 de maio de 2013

 

Na tarde desta quinta-feira (16/05), o Tribunal de Contas dos Municípios votou pela procedência do termo de ocorrência lavrado contra o ex-prefeito de Ibiquera, Edmundo Souza de Oliveira, por irregularidades cometidas no exercício de 2008.

O relator do parecer, Conselheiro Paolo Marconi, imputou ao gestor multa de R$ 10 mil e o ressarcimento ao erário de R$ 157.523,76, com recursos pessoais. Ainda cabe recurso da decisão.

O processo aponta como principais ilícitos cometidos pelo gestor a não comprovação da saída do valor acima indicado das contas do Banco do Brasil, sem os documentos de despesas correspondentes, e pagamento de subsídios acima do limite estabelecido na Lei nº 05/2004, a ele próprio, ao vice-prefeito e a secretários municipais, assim como dos demais servidores públicos.

No direito de sua defesa, alegou o gestor quanto às saídas de numerário de contas bancárias sem os documentos de despesa correspondentes, que os registros feitos neste item foram de transferências para a conta Caixa da Prefeitura para pagamentos de diversas despesas realizadas no mês de junho/08, no montante de R$ 104.724,07, bem como para pagamentos de despesas realizadas pelo Fundo Municipal de Saúde, no montante de R$ 39.964,09, ressaltando ainda que a saída de R$ 27.699,26 constante da relação, corresponde ao repasse do duodécimos para a Câmara Municipal.

Quanto ao pagamento de subsídios acima do limite estabelecido na Lei nº 05/2004, o gestor apresenta as mesmas alegações trazidas à época da prestação de contas de que tudo foi feito dentro da legalidade.

De acordo com as informações do site “portal da transparência”, foram transferidos R$ 68.613,22 oriundos dos Royalties e Fundo Especial do Petróleo – Resolução TCM nº 931/04, acrescidos de saldo anterior e rendimentos de R$ 4.387,56, perfazendo o montante de R$ 73.000,78, e saldo disponível em extrato de R$ 81,30.

Como não foram apresentados os extratos bancários da conta corrente específica, em descumprimento ao inciso I do art. 2º da Resolução TCM nº 931/04, ficaram inviabilizados os exames dos saldos financeiros inicial e final, não havendo descaracterização das falhas apontadas no termo de ocorrência.

Íntegra do parecer do relator do termo de ocorrência contra a Prefeitura de Ibiquera.

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

05/12/2021
TCM promove IV Encontro Técnico de Controle Externo
Auditores estaduais e demais profissionais que compõem o corpo técnico do Tribunal de Contas dos...[leia mais]
05/12/2021
Auditora do TCM participa de live sobre o “novo Fundeb”
A auditora de controle externo do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, Karina Menezes...[leia mais]
05/12/2021
Diretoria do TCM divulga estudo sobre “critérios de julgamento” nas licitações
A Diretoria de Assistência aos Municípios – DAM, do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
02/12/2021
TCM promove sorteio prévio para processos referentes a 2022
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia realizou, na sessão dessa quinta-feira (02/12), o...[leia mais]