Notícias

A+
A-

Nildon da Silva não apresentou diversos processos licitatórios para verificação mensal e foi reincidente na extrapolação do limite para gastos com pessoal e no não recolhimento de cominações.

18 de outubro de 2012

















Na
sessão desta quinta-feira (18/10), o Tribunal de Contas dos
Municípios decidiu pela rejeição das contas da
Prefeitura de Ouriçangas, da responsabilidade de Nildon da
Silva, referentes ao exercício de 2011. O relator, conselheiro
Paolo Marconi, determinou a formulação de representação
ao Ministério Público e aplicou multa máxima de
R$
36.069,00, pelas irregularidades contidas no parecer, e outra de R$
26.749,44,
em
decorrência da não redução do montante da
despesa total com pessoal.



A
relatoria ainda imputou o débito de
R$
7.028,62, que deve ser recolhido aos cofres municipais com recursos
próprios do gestor,

referente a despesa com juros e multa por atraso no pagamento de
obrigações junto ao INSS (R$ 4.528,62) e despesas com
publicidade sem que constem dos autos elementos que comprovem a
efetiva publicação e seu conteúdo (R$ 2.500,00).



A
análise técnica identificou a
não
apresentação à 8ª Inspetoria Regional de 12
processos licitatórios para verificação mensal,
em descumprimento à Resolução TCM 1060/05, no
valor de R$ 1.338.298,29 e 12 procedimentos referentes a
Inexigibilidades e Dispensas de licitação, de
R$
575.248,50
,
que igualmente não foram apresentados à IRCE
,
o
que impediu o exercício da ação fiscalizadora
desta Corte quanto ao cumprimento da Lei nº 8.666/93 e,
consequentemente dos contratos deles decorrentes.



Houve
a
reincidência
no
descumprimento do limite de 54% definido pelo art. 20, da Lei
Complementar nº 101/00, para o total das despesas com pessoal,
tendo sido aplica ao final do exercício
R$
7.894.848,820,
correspondentes
a
63,29%
da
receita corrente líquida.



O
relatório registrou, novamente, o descumprimento do Gestor na
determinação deste Tribunal, pelo não pagamento
de duas multas e cinco ressarcimentos a ele imputados, no total de
R$
43.147,49
.



Todos esses fatos
comprometeram o mérito das contas, mas o gestor ainda pode
recorrer da decisão.


Íntegra
do voto
do
relator das contas da Prefeitura de Ouriçangas.



Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

25/11/2021
Nordeste apresenta índices preocupantes sobre evasão escolar
Estudo sobre a Educação durante a pandemia, evidenciou as desigualdades regionais que...[leia mais]
24/11/2021
Prefeita de Sento Sé sofre representação ao MPE
Na sessão desta quinta-feira (25/11), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
23/11/2021
Webinário analisa estudo sobre “Permanência Escolar na Pandemia”
O Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB), o Interdisciplinaridade e...[leia mais]
23/11/2021
Câmara de Paulo Afonso e de outros 19 municípios têm contas aprovadas
Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia...[leia mais]