Notícias Canto do título

A+
A-

Marly Leal Oliveira recebeu multa de 10 mil por não comprovar vínculo de exclusividade entre a empresa contratada e as atrações musicais.

26 de junho de 2014

A prefeita de Conde, Marly Leal de Oliveira, foi punida pelos conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quinta-feira (26/06), em função da contratação irregular de atrações artísticas para os festejos religiosos e carnavalescos no exercício de 2013.

O conselheiro relator, Paolo Marconi, aplicou multa de R$ 10 mil à gestora, em função da ausência do vínculo de exclusividade entre a empresa Priscila Santos Borges – ME com as atrações musicais. A 8ª Inspetoria Regional identificou que a prefeita realizou três processos por inexigibilidade, no montante total de R$ 350 mil.

Em sua defesa, a gestora não conseguiu descaracterizar as irregularidades informadas no processo.

Íntegra do voto do termo de ocorrência contra a Prefeitura de Conde.

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

29/06/2022
Contas de 2020 de Camaçari são aprovadas
Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios emitiram parecer no qual recomendam à...[leia maisContas de 2020 de Camaçari são aprovadas]
29/06/2022
Contas das Prefeituras de Angical e Cansanção são rejeitadas
Na sessão desta quinta-feira (30/06), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios...[leia maisContas das Prefeituras de Angical e Cansanção são rejeitadas]
28/06/2022
Termina hoje prazo para envio das respostas sobre o SIAFIC
Se encerra nesta quarta-feira (29/06) o prazo para que os controladores internos dos municípios...[leia maisTermina hoje prazo para envio das respostas sobre o SIAFIC]