Notícias

A+
A-

Ivonei Raimundo dos Santos contratou shows musicais por R$ 45 mil, por inexigibilidade de licitação, sem comprovar o credenciamento da contratada como empresária exclusiva dos artistas.

25 de outubro de 2011

















Na sessão desta
terça-feira (25/10), o Tribunal de Contas dos Municípios
julgou procedente o termo de ocorrência lavrado contra Ivonei
Raimundo dos Santos, prefeito de Aporá, por irregularidades na
contratação de atrações artísticas,
por inexigibilidade,
contudo
não foram demonstrado no tempo e modo devidos o credenciamento
da contratada como empresária exclusiva dos artistas.



O relator, conselheiro
Fernando Vita, aplicou multa ao gestor no valor de R$ 2 mil, mas
ainda cabe recurso da decisão.



Foi detectada a
existência de processo de pagamento em proveito da empresa
Fabrício Torres Molcan – Torres Produções
e Eventos, pela contratação de shows musicais, no valor
global de

R$
45.500,00.



Assegura o relator que o
procedimento adotado fere o inciso III, do art. 25 da Lei Federal nº
8.666/93, vez que não demonstrada a existência de
contrato de exclusividade entre a Empresa contratada e as atrações
por ela representadas.



Íntegra do voto do
relator do termo de ocorrência lavrado na Prefeitura de Aporá.






Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

02/12/2021
TCM promove sorteio prévio para processos referentes a 2022
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia realizou, na sessão dessa quinta-feira (02/12), o...[leia mais]
02/12/2021
Diretor da Escola de Contas participa de evento sobre Governança Pública
O diretor adjunto da Escola de Contas do TCM, professor José Francisco de Carvalho Neto,...[leia mais]
01/12/2021
TCM amplia participação nas redes sociais
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia ampliou a sua presença nas redes sociais e desde...[leia mais]
01/12/2021
Auditor do TCM participa de evento sobre obras públicas
O auditor estadual de Infraestrutura, Bartolomeu Lordelo, representou o Tribunal de Contas dos...[leia mais]