Notícias

A+
A-

O gestor Carlos Pereira não comprovou os serviços realizados com materiais de construção adquiridos com recursos da saúde.

23 de setembro de 2014

O Tribunal de Contas dos Municípios multou o prefeito de Cachoeira, Carlos Menezes Pereira, em R$10 mil pela realização de gastos com recursos do Fundo Municipal de Saúde, no montante de R$ 45.055,00, sem a comprovação da devida prestação dos serviços no exercício de 2013.

A denúncia formulada pelo vereador Paulo Cézar Reis Leite aponta que o dinheiro seria utilizado na compra de materiais de construção para a Secretaria de Saúde do Município, mas que no período não foi identificada nenhuma obra para tal quantidade de material. O denunciante afirmou ainda que, ao procurar a secretaria de saúde à época, ela informou que não sabia da compra dos materiais, caracterizando assim a suposta falsificação das assinaturas nos processos de pagamentos ou desvio de receita da área da saúde.

O relator, conselheiro José Alfredo Dias, considerou como verdadeiras as irregularidades praticadas pelo gestor, vez que o responsável não apresentou qualquer justificativa que pudesse descaracterizar os atos apontados no processo.

Cabe recurso da decisão.

Íntegra do voto do relator da denúncia formulada na Prefeitura de Cachoeira.

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

25/11/2021
Nordeste apresenta índices preocupantes sobre evasão escolar
Estudo sobre a Educação durante a pandemia, evidenciou as desigualdades regionais que...[leia mais]
24/11/2021
Prefeita de Sento Sé sofre representação ao MPE
Na sessão desta quinta-feira (25/11), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
23/11/2021
Webinário analisa estudo sobre “Permanência Escolar na Pandemia”
O Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB), o Interdisciplinaridade e...[leia mais]
23/11/2021
Câmara de Paulo Afonso e de outros 19 municípios têm contas aprovadas
Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia...[leia mais]