Notícias

A+
A-

O Tribunal determinou aos dois gestores o ressarcimento aos cofres municipais das quantias decorrentes de juros e multas por atraso no pagamento das obrigações.

20 de setembro de 2012

















O Tribunal de Contas dos Municípios,
nesta quinta-feira (20/09), aprovou com ressalvas as contas da
Prefeitura de Santaluz, na gestão de Joselito Carneiro de
Araújo Júnior, relativas ao exercício de 2011.



O
relator do parecer, conselheiro Raimundo Moreira, imputou multa no
valor de R$ 2.500,00, em razão das irregularidades contidas no
relatório, e determinou o ressarcimento ao erário
municipal, com recursos pessoais, da quantia de
R$
3.015,97 pelas despesas com encargos financeiros (multas e juros),
decorrentes de atraso no pagamento de contas de INSS e Embasa. O
gestor ainda pode recorrer da decisão.



O
Município apresentou uma receita arrecadada de R$
40.365.139,22 e uma despesa executada de R$ 38.251.859,65,
demonstrando um s
uperávit
orçamentário de execução de R$
2.113.279,57.



O
relatório técnico registrou que foi inscrito em Restos
a Pagar o montante de R$ 869.265,18 e pagas, no exercício de
2012, Despesas de Exercícios Anteriores (2011) na quantia de
R$ 55.468,23,
havendo
disponibilidade de caixa suficiente para cobertura, contribuindo,
assim, para o equilíbrio fiscal do Município.



A
administração municipal investiu
o
total de R$ 16.025.742,41 na manutenção e
desenvolvimento do ensino,

caracterizando o cumprimento ao art. 212, da Constituição
Federal, tendo em vista que alcançou o percentual de 25,69%.



No
pagamento da remuneração dos profissionais do
magistério da educação básica, em efetivo
exercício na rede pública, foram gastos
R$
8.957,724,08 dos recursos do FUNDEB, correspondente a 63,10%,
respeitando, assim, a obrigação legal de 60%.



A
Prefeitura
aplicou
nas ações e serviços públicos de saúde
o total de R$ 3.562.320,31, equivalente a 17,46% do produto da
arrecadação, atendendo ao disposto no art. 77 do Ato
das Disposições Constitucionais Transitórias.



Legislativo
– As contas da Câmara de Santaluz, da responsabilidade de
Antônio Carlos Teixeira da Silva, também foram aprovadas
com ressalvas, sendo aplicada multa de R$ 800,00 e o débito ao
erário de R$
1.426,44,
referente
ao pagamento de encargos (juros e multa) pelo atraso no pagamento de
obrigações com a Coelba, INSS e Correios
.



Íntegra do voto do
relator das contas da Prefeitura de Santaluz.

 



Íntegra do voto do
relator das contas da Câmara de Santaluz.



Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

25/11/2021
Nordeste apresenta índices preocupantes sobre evasão escolar
Estudo sobre a Educação durante a pandemia, evidenciou as desigualdades regionais que...[leia mais]
24/11/2021
Prefeita de Sento Sé sofre representação ao MPE
Na sessão desta quinta-feira (25/11), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
23/11/2021
Webinário analisa estudo sobre “Permanência Escolar na Pandemia”
O Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB), o Interdisciplinaridade e...[leia mais]
23/11/2021
Câmara de Paulo Afonso e de outros 19 municípios têm contas aprovadas
Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia...[leia mais]