Notícias

A+
A-

O gestor Ebert de Oliveira não recolheu ao erário multas impostas pelo TCM e teve suas contas consideradas irregulares.

2 de dezembro de 2014

Nesta terça-feira (02/12), o Tribunal de Contas dos Municípios opinou pela rejeição das contas de 2013 do presidente da Câmara de Caldeirão Grande, Ebert Santana de Oliveira, em razão do não pagamento de multas impostas ao gestor pelo TCM.

O relator do parecer, conselheiro José Alfredo, aplicou multa de R$ 1 mil e alertou que a omissão no pagamento enseja determinação de ressarcimento ao erário dos prejuízos decorrentes de eventual prescrição, o comprometimento do mérito de contas futuras, além de caracterizar ato de improbidade administrativa com formulação de representação ao Ministério Público Estadual.

Cabe recurso da decisão.

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

25/11/2021
Nordeste apresenta índices preocupantes sobre evasão escolar
Estudo sobre a Educação durante a pandemia, evidenciou as desigualdades regionais que...[leia mais]
24/11/2021
Prefeita de Sento Sé sofre representação ao MPE
Na sessão desta quinta-feira (25/11), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
23/11/2021
Webinário analisa estudo sobre “Permanência Escolar na Pandemia”
O Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB), o Interdisciplinaridade e...[leia mais]
23/11/2021
Câmara de Paulo Afonso e de outros 19 municípios têm contas aprovadas
Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia...[leia mais]