Notícias

A+
A-

Gestores em 2008 terão de pagar multas aos cofres municipais: José Aldo Rabelo (R$ 4,5 mil), Manoel Gabriel dos Santos (R$ 2 mil) e Nelson Rocha de Magalhães (R$ 500,00).

13 de outubro de 2009














O
Tribunal de Contas dos Municípios, em sessão realizada
nesta terça-feira (13/10), aprovou com ressalvas, porque
regulares, as contas das prefeituras de Adustina, Barra do Mendes e
Wanderley, relativas aos exercício de 2008. Cabe recurso das
decisões.


Adustina


O
acompanhamento
mensal da execução
financeira e orçamentária da Prefeitura de Adustina
esteve a cargo da 10ª Inspetoria Regional de Controle Externo.


Das
falhas e irregularidades detectadas, remanesceram de esclarecimento
questionamentos relativos ao atraso no pagamento dos profissionais do
magistério, equívocos na elaboração de
contratos, gastos excessivos com fretes e combustíveis, não
apresentação de notas fiscais eletrônicas, entre
outras.


Em
virtude das ressalvas, o relator, conselheiro José Alfredo,
imputou ao ex-gestor José Aldo Rabelo de Jesus multa no valor
de R$ 4.500,00.


Barra
do Mendes


A
relatoria aplicou multa de R$ 2.000,00 ao prefeito de Barra do
Mendes, Manoel Gabriel dos Santos, em razão das seguintes
ressalvas: prática de atos sem a rigorosa observância
das disposições da Lei Federal nº 4.320/64 e das
normas e resoluções do TCM, baixa cobrança da
dívida ativa, envio com atraso dos
demonstrativos dos processos licitatórios homologados, não
apresentação dos dados relativos a despesas com
publicidade, entre outas.


Wanderley


Esteve
a cargo da 27ª Inspetoria Regional de Controle Externo o
acompanhamento da execução orçamentária
da gestão financeira, operacional e patrimonial das contas da
Prefeitura de Wanderley, de responsabilidade de Nelson Rocha de
Magalhães, apresentando nos relatórios mensais falhas,
impropriedades técnicas e irregularidades, sobre as quais o
ex-gestor apresentou esclarecimentos convincentes para a sua maioria.


A
relatoria aplicou multa de R$ 500,00, além de imputar ainda ao
ex-prefeito o valor de R$ 886,45 oriundo da contabilização
a menor das receitas transferidas a título de IPI, devidamente
atualizado e acrescido de juros de mora.


Íntegra
do voto do relator
das contras da Prefeitura de Adustina. O voto
ficará disponível no portal após a conferência
na sessão seguinte a que foi relatado).

Íntegra
do voto do relator
das contras da Prefeitura de Barra do Mendes. O
voto ficará disponível no portal após a
conferência na sessão seguinte a que foi relatado).


Íntegra
do voto do relator
das contras da Prefeitura de Wanderley. O voto
ficará disponível no portal após a conferência
na sessão seguinte a que foi relatado).






Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

02/12/2021
TCM promove sorteio prévio para processos referentes a 2022
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia realizou, na sessão dessa quinta-feira (02/12), o...[leia mais]
02/12/2021
Diretor da Escola de Contas participa de evento sobre Governança Pública
O diretor adjunto da Escola de Contas do TCM, professor José Francisco de Carvalho Neto,...[leia mais]
01/12/2021
TCM amplia participação nas redes sociais
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia ampliou a sua presença nas redes sociais e desde...[leia mais]
01/12/2021
Auditor do TCM participa de evento sobre obras públicas
O auditor estadual de Infraestrutura, Bartolomeu Lordelo, representou o Tribunal de Contas dos...[leia mais]