Notícias

A+
A-

O prefeito João Mascarenhas Filho não conseguiu descaracterizar as irregularidades que motivaram a rejeição das contas de 2013. Ele também foi multado por denúncia que apontou gastos irrazoáveis com contratação de bandas.

17 de março de 2015

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta terça-feira (17/03), manteve a rejeição das contas do prefeito de Itaberaba, João Almeida Mascarenhas Filho, relativas ao exercício de 2013, como também a formulação de representação ao Ministério Público e a multa de R$ 7 mil. O relator do parecer, conselheiro José Alfredo Dias, destacou que as contas foram apresentadas com diversas irregularidades nas demonstrações contábeis e elevado número de reincidências no cometimento de ilegalidades na execução de despesas, procedimentos licitatórios e imperfeições em contratos. A relatoria excluiu apenas, em relação ao voto original, a determinação de ressarcimento aos cofres municipais de R$ 3.174,80, pela apresentação de Notas Fiscais (R$ 2.275,00) e pagamento de multas e juros por atraso no cumprimento de obrigações (R$ 899,80).

Na mesma sessão, o pleno considerou procedente a denúncia oferecida pelo vereador Ricardo de Jesus Pimentel de Sá contra o prefeito, João Mascarenhas Filho, apontando a aplicação elevada de recursos públicos na contratação de bandas para as festas juninas de 2014. O conselheiro Paolo Marconi, relator do processo, afirmou que a destinação de R$ 529.572,00 para a realização das festas ocorreu em meio à situação de emergência decretada pelo gestor, em face da seca que atingiu o município de Itaberaba, revelando-se irrazoável. O prefeito, à época, justificou o decreto de emergência com a alegação de que a prefeitura não tinha recursos para atender a população que sofria as consequências da estiagem. Ele foi multado em R$ 25 mil.

Cabe recurso da decisão.

Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

25/11/2021
Nordeste apresenta índices preocupantes sobre evasão escolar
Estudo sobre a Educação durante a pandemia, evidenciou as desigualdades regionais que...[leia mais]
24/11/2021
Prefeita de Sento Sé sofre representação ao MPE
Na sessão desta quinta-feira (25/11), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da...[leia mais]
23/11/2021
Webinário analisa estudo sobre “Permanência Escolar na Pandemia”
O Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB), o Interdisciplinaridade e...[leia mais]
23/11/2021
Câmara de Paulo Afonso e de outros 19 municípios têm contas aprovadas
Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia...[leia mais]