Notícias Canto do título

A+
A-

Medidas em relação aos limites de Despesa com Pessoal e Dívida Consolidada Líquida foram tomadas diante das dificuldades financeiras por que passam as administrações públicas municipais, em virtude do baixo crescimento do PIB.

5 de janeiro de 2010















O Tesouro Nacional
divulgou nota de esclarecimento para flexibilização dos
prazos de recondução aos limites de Despesa com Pessoal
e Dívida Consolidada Líquida, em virtude de baixo
crescimento do PIB – conforme o artigo 66 da Lei Complementar nº
101/2000, Lei de Responsabilidade Fiscal.



Tendo em vista o último
resultado divulgado pelo IBGE, em 10 de dezembro passado, referente
ao 3º trimestre de 2009, que apresentou uma taxa negativa em
1,0% da variação real do PIB acumulada nos últimos
quatro trimestres em relação aos quatro trimestres
imediatamente anteriores, faz-se necessária a aplicação
do artigo 66 da LRF, com a imediata duplicação dos
prazos de recondução aos limites, para atender às
dificuldades financeiras por que passam as administrações
públicas municipais em virtude da crise econômica.



Segundo a nota, a Lei de
Responsabilidade Fiscal – LRF possibilita a duplicação
dos prazos de recondução aos limites de Despesa Total
com Pessoal e do montante da Dívida Consolidada Líquida
dos entes da Federação, definidos, respectivamente, nos
artigos 23 e 31, em caso de crescimento do PIB baixo ou negativo.



O fundamento da
prorrogação dos prazos é viabilizar o
reenquadramento aos limites legais em momentos de recessão,
tendo em vista os efeitos da crise econômica sobre o nível
de arrecadação dos entes.



Trata-se de mecanismo
anti-cíclico necessário, considerando que os limites da
LRF são
apurados como proporção
da Receita Corrente Líquida – RCL, diretamente afetada pelo
cenário de baixo crescimento.



Conforme estabelece o
artigo 66, os prazos de recondução aos limites serão
duplicados no caso de crescimento real baixo ou negativo do Produto
Interno Bruto – PIB por período igual ou superior a quatro
trimestres.



O parágrafo
primeiro desse artigo define baixo crescimento como o índice
inferior a 1% apurado pela Taxa de Crescimento Real do PIB Acumulada
nos Últimos Quatro Trimestres (variação em
volume em relação ao mesmo período do ano
anterior – em percentual), divulgada pelo Instituto Brasileiro
de Geografia e Estatística – IBGE.



Veja a íntegra da
nota
do Tesouro Nacional.



Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

05/07/2022
TCM divulga duas Súmulas para orientar gestores municipais
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia aprovou duas novas Súmulas com o objetivo de...[leia maisTCM divulga duas Súmulas para orientar gestores...]
05/07/2022
Ex-presidente da Câmara de Marcionílio Souza sofre representação ao MPE
Os conselheiros da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia consideraram...[leia maisEx-presidente da Câmara de Marcionílio Souza sofre representação ao...]
05/07/2022
Prefeito de Tapiramutá é multado pela prática de nepotismo
Na sessão desta quarta-feira (06/07), os conselheiros da 2ª Câmara do Tribunal de Contas dos...[leia maisPrefeito de Tapiramutá é multado pela prática de...]
03/07/2022
TCM promove capacitação sobre nova Lei de Licitações e Contratos
O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, através da sua Escola de Contas, vai promover, a...[leia maisTCM promove capacitação sobre nova Lei de Licitações e...]