Notícias Canto do título

A+
A-

TCM acata pedido de reconsideração do prefeito Danilson dos Santos Silva, que teve contas rejeitadas no decisório inicial, e agora foram aprovadas com ressalvas.

31 de março de 2011















Nesta quinta-feira (31/03), o Tribunal
de Contas dos Municípios concedeu provimento ao pedido de
reconsideração das contas da Prefeitura de Sítio
do Mato
, na gestão de Danilson dos Santos Silva, relativas ao
exercício de 2009.



O relator, conselheiro Paolo Marconi,
solicitou a emissão de novo decisório pela aprovação
com ressalvas das contas, reduzindo a multa imposta para R$ 3 mil.



Na
fase do recurso, o gestor contestou a causa ensejadora da rejeição
das contas, que foi a contratação de pessoal sem
concurso público, com gastos de R$ 1.332.741, nos meses de
maio, novembro e dezembro, alegando que ainda no exercício de
2008, na gestão de Alfredo de Oliveira Magalhães
Júnior, foi deflagrado o processo de concurso público
pela Prefeitura, em cumprimento a um Termo de Ajustamento de Conduta
firmado pelo Município com o Ministério Público
e Ministério do Trabalho, sendo contratada empresa
especializada, com inscrição de candidatos e designação
da data de 14/12/2008 para as provas.



Por decisão proferida pelo
Juízo da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Bom
Jesus da Lapa, determinou-se a suspensão da referida seleção,
e, segundo ele, ao assumir a Prefeitura em 1º de janeiro de 2009
nenhum documento relacionado a esse procedimento foi encontrado na
sede da Comuna e somente após a rescisão contratual da
empresa CBI – Centro Brasileiro de Informática foi realizado
novo procedimento licitatório para seleção de
proposta para implementação de outro concurso público.



Por fim, o prefeito destacou que a
nova seleção foi realizada de forma clara e
transparente, cuja homologação determinou a edição
de decreto em 31 de dezembro de 2009, rescindindo todos os contratos
temporários a partir daquela data, até então
mantidos pela Prefeitura, a fim de que não sofressem solução
de continuidade os serviços de educação, saúde,
limpeza pública e iluminação, procedendo assim à
nomeação dos aprovados, a partir de janeiro de 2010.



A
relatoria determinou ainda as seguintes modificações no
parecer: Suprimir o registro da escrituração no Passivo
Financeiro de obrigações a pagar perante ao INSS no
valor de R$ 473.722, bem como a determinação do seu
recolhimento; suprimir a ressalva referente ao orçamento
elaborado sem critérios adequados de planejamento; alterar o
total das despesas com pessoal apurada no exercício de 2009
para R$ 7.952.578, correspondentes a 57,20% da receita corrente
líquida de R$ 13.900.778; alterar o registro da saída
de numerário da conta específica do FUNDEB sem
documento de despesa correspondente anteriormente apontado de R$
73.925 em março, R$ 179.250 em abril e R$ 39.428 em julho para
R$ 65.826 em março e R$ 19.428,01 em julho.



Íntegra do voto do pedido de
reconsideração das contas da Prefeitura de Sítio
de Mato. (O voto ficará disponível após
conferência).







Smart News

Acompanhe a Gestão do Seu Município

Agenda

Confira a agenda do Tribunal para cada município. Clique na data destacada.

Últimas Decisões do Pleno


Mais Notícias

03/10/2022
Seminário discute aplicação da Nova LINDB pelos Tribunais de Contas
O Instituto Rui Barbosa (órgão vinculado à Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do...[leia maisSeminário discute aplicação da Nova LINDB pelos Tribunais de...]
29/09/2022
DAM publica nova edição do Boletim Contábil
A Diretoria de Assistência aos Municípios (DAM), do TCM, publicou uma nova edição do seu...[leia maisDAM publica nova edição do Boletim...]
28/09/2022
Prefeito de Coronel João Sá punido por uso indevido de recursos do Fundeb
O prefeito Carlos Augusto Silveira Sobral, de Coronel João Sá – município do extremo norte...[leia maisPrefeito de Coronel João Sá punido por uso indevido de recursos do...]
27/09/2022
TCM aprova contas de mais 16 câmaras municipais
Os conselheiros da 1ª e 2ª Câmaras do Tribunal de Contas dos Municípios aprovaram – com...[leia maisTCM aprova contas de mais 16 câmaras...]